28 de fev de 2007

Elfo...

A noite resplandece com o luar crescente, que deslumbra os olhos da Fada notívaga...

Ela vaga, errante, dentro de sonhos distantes, em meio a jardins e flores vermelhas, exalando um perfume denso, inebriante, de Jasmim.

A transparência de seus cabelos, de sua face marmórea e de seus olhos-lagos, deixam entrever a sua essência sensível.

Ela está em busca... Procurando o Ente da floresta que capturou seu coração em meio a segredos sagrados, num esconde-esconde quase pueril... Ela Capitu, ele Bentinho, deixando a singeleza do sentir tomar conta daquela Floresta encantada...

O medo de errar e o temor de sofrer, foram esquecidos...

Havia somente o bem-estar de estar com o bem-querer!

A linguagem silenciosa dos olhos e das expressões faciais, exaltada pelo luar magnético, deixou suas almas expostas; suas vestes diáfanas não mais cobriam seu pudor, pois havia somente a verdadeira entrega...

Elfo e Fada, entregues no enlevo do Sentir, deram-se as mãos, fundiram suas almas e foram em direção ao luar, o luar crescente que enfeitiçou a Floresta naquela noite encantada.

Hoje, nas clareiras de nossos sonhos, os mitos apaixonados entregam-se em meio à bruma que esmaece as formas e protege, nas sombras do mundo real, as verdadeiras intenções dos corações que se pertencem.

Ah...

2 comentários:

Ana disse...

Querida, Tia Lolô!
Quero ver fotos da fada mais magra.Coloca só uma pra gente ver...
Estou adorando seu blog.
Está lindo e refinado( como a dona!)rsrsrsrs
Muitos beijos.

Heytor disse...

Achei lindo o texto......inevitável me ver como parte dele, embora isso seja realmente pretensioso de minha parte.

Voce É um encanto, Helô

Heitor