25 de nov de 2007

Visão


Ela estava ali, parada e Ele chegou mansamente...

Ela o viu.
Ela, estatizada, o admirou em sua atitude dominadora.
Ela sucumbiu!

E ela viu a sombra tênue de um sorriso no semblante d'Ele e sentiu-se, apesar de tudo o que acontecia à sua volta, segura em estar ali, à beira da calçada... Em meio ao trânsito pesado da sexta-feira que fluía em ondas insanas; mas estar em pé naquele caos não a incomodava nem amedrontava...

Afinal, o burburinho, as buzinas, as freadas... nada disso era apreendido por seus sentidos, pois lá estava Ele e seu sorriso... seu ar de auto-confiança imantando o olhar dela, e ela magnetizada pelo olhar travesso e promissor d'Ele, que agia como quem tem total domínio do ambiente, do caos e das inefáveis sensações que despertava nela, indefesa refém que era do seu leve sorriso, do promissor esgar de satisfação que deixava antever em seu rosto, e que transformava tudo em delícias possíveis.

Nem o adiantado da hora, nem as obrigações que ela tinha que realizar, fizeram-na acordar e retomar seu rumo.

Naquele momento, num átimo de tempo, o mundo parou e só havia Ele, ela, o olhar, o reconhecimento, o roçar leve de asas de borboleta nas faces coradas dela, os lampejos de fascinação que ele despertava e que a imobilizara...

Naquele breve instante em que o mundo ficou paralisado, em que os sinais de trãnsito perderam a sincronia, em que os sons sumiram e as cores ficaram desbotadas, ela descobriu, ali, no meio da cidade esfumaçada, que seu Cavalheiro Andante, pronto a combater Moinhos de Vento e a usar seu charme e seu poder para modificar sua vida antes milimetricamente organizada, estava a postos, Conquistador destemido...

Ali, seu olhar se abriu e ela viu, finalmente, que, além da Falha de San Andreas, nas profundezas das rochas de sua alma, ali houve a fusão e o jorro afinal brotou e o sentimento aflorou como um Fluido quente e poderoso que a tomou plenamente e ela soube, sim, ela descobriu, surpresa, que Ele então já havia modificado sua vida para sempre.

Naquele olhar magnético e no sorriso de promessas, monalisa insinuante, Ele tomou, enfim, seu coração!

Nenhum comentário: